O que é o índice SAVI – Soil-adjusted Vegetation Index? Quando utilizar e como interpretar?

      São usados diversos índices de vegetação para classificar e comparar áreas com a presença de vegetação, como o NDVI, SATVI, MSAVI e EVI. Nos alvos onde há uma baixa cobertura vegetal (inferior a 40%) o solo fica mais exposto, passando a exercer influência na resposta espectral dos alvos, especialmente nas bandas do vermelho (RED) e infravermelho próximo (NIR). Tal comportamento se torna um problema quando se deseja analisar alvos com diferentes tipos de solo (escuros ou claros), pois os mesmos refletem a luz de forma diferente, o que altera os valores calculados pelos índices de vegetação.

      O NDVI é muito suscetível aos efeitos de fundo de dossel em função de utilizar a reflectância das bandas do vermelho (RED) e do infravermelho próximo (NIR), que sofrem influência da resposta espectral do solo. Dessa forma, o cálculo do índice não considera essa alteração na resposta espectral do alvo. Portanto, o resultado é influenciado pelas alterações no “brilho” do solo (claro ou escuro) e pelos efeitos de umidade do mesmo, gerando resultados que não correspondem à realidade do alvo.

      Já o SATVI (Soil-adjusted Total Vegetation Index) é um índice que foi desenvolvido através de uma combinação entre o NDSVI com o SAVI, que diferente do NDVI, além de detectar a vegetação verde, detecta também a senescente, que não está fotossinteticamente ativa. Ele ainda é pouco difundido em função da exigência da banda do infravermelho de ondas curtas. Além disto, alguns tipos de rocha apresentam uma alta reflectância no infravermelho de ondas curtas o que seria interpretado de forma errada pelo SATVI, que indicaria como resultado a presença de vegetação quando a mesma não está presente.  Assim, o SATVI é utilizado para áreas com vegetação senescente/seca e o NDVI para áreas com vegetação sempre verde. Porém, nenhum desses dois índices são indicados para áreas com baixa cobertura vegetal.

      Desta forma, o SAVI (Índice de Vegetação Diferenciada Normalizada) foi desenvolvido por Huete (1998) como uma modificação do NDVI (Índice de Vegetação Diferenciada Normalizada) a fim de corrigir a influência de fundo do solo quando a cobertura vegetal é baixa. Assim, ele nada mais é do que o NDVI com um fator de ajuste (L) para minimizar este efeito:

SAVI

      O fator de ajuste (L) varia de acordo com a cobertura da vegetação, onde áreas com alta cobertura, L = 0, e com baixa cobertura vegetal verde L = 1. Na maioria das situações, o valor utilizado é de 0,5.  Quando L=0, o fator de ajuste deixa de existir, sendo, portanto, o SAVI = NDVI.

      Quando utilizados o SAVI no estudo da vegetação, obtemos como resultado uma nova camada com valores que vão de 0 a 1, variando entre áreas com baixa quantidade de cobertura vegetal e áreas de alta cobertura vegetal, respectivamente.

SAVI

      Dessa forma, ele tem sido utilizado para monitoramento de fragmentos, uso e ocupação do solo e estudos envolvendo dinâmica da vegetação.  Por exemplo, Silva et al (2015) utilizaram o SAVI para detectar fragmentos de caatinga em áreas de cultivo de Agave sisalana e chegaram a resultados onde as áreas de caatinga apresentaram maiores valores de SAVI quando comparados aos encontrados para o cultivo, o que facilita a separação da cobertura vegetal da região.

Gostou desse índice de vegetação? O texto te ajudou? Compartilha com a gente. Quer aprender mais sobre outros índices? Basta acessar nossos textos!

0respostas em "O que é o índice SAVI - Soil-adjusted Vegetation Index? Quando utilizar e como interpretar?"

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

CADASTRE-SE PARA RECEBER NOVIDADES